A origem das tapas


A origem das tapas

 

Uma boa história é como uma receita de família: a cada geração que passa, tem sempre alguém que acrescenta uma ou outra coisinha a mais. Talvez por isso seja tão difícil saber o que é verdade e o que é lenda quando a gente investiga as origens das tapas. Confira algumas das teorias mais populares:

 

O remédio do Rei

Como tratamento de uma enfermidade, o médico da corte receitou ao rei Alfonso X pequenos goles de vinho de hora em hora. Para “tapar” o efeito do álcool, sua majestade comia pequenas porções de comida com o “remédio”. Uma vez curado, ordenou que todas as tabernas oferecessem um aperitivo junto com a bebida. Não é à toa que Alfoso X era conhecido como “El Sabio”.

O rei Alfonso X, El Sabio
O rei Alfonso X, El Sabio

A tapa era lei

No século XIII,  o crescente número de acidentes provocados por condutores de carroça que saíam dirigindo bêbados fez com que as autoridades obrigassem as tabernas a ofererem pequenas porções em um pratinho, que vinha sobre taça de vinho ou cerveja. Os comensais só podiam beber depois de comer a “tampa”. Ou seja, as tapas teriam sido uma espécie de Lei Seca alternativa criada pelos Reis Católicos.

 

Uma tampa para sua majestade

Para descansar de uma longa viagem, o rei Fernando II de Aragão e sua comitiva fizeram escala em uma taberna de beira de estrada. Como o estabelecimento era atormentado por moscas, o taberneiro serviu a taça do rei com um rodela de chouriço (ou salame, dependendo de quem você perguntar).  “Aquí tiene su tapa, majestad”. O rei adorou e o costume logo virou moda.

rei Fernando II de Aragão
O rei Fernando II de Aragão

 

 

Macetes de balcão

Há quem diga que foram os taberneiros que inventaram as tapas quando resolveram colocar fatias de lombo de porco tampando as taças, para preservar o sabor e o aroma do vinho. Ou que talvez a intenção fosse simplesmente servir coisas salgadas para dar mais sede e, assim, vender mais bebida.

Taverna espanhola, circa 1850
Taverna espanhola, circa 1850

Dura realidade

Para algumas pessoas, as tapas teria origem na plebe, e não na realeza. Elas teriam nascido da necessidade dos agricultores fazerem refeições rápidas, para aguentar o ritmo de trabalho até a refeição principal. Sempre regadas a álcool, que dava mais entusiasmo e  força e ajudava a aquecer o corpo no inverno.

+ There are no comments

Add yours